Notícias

­Dicas para prevenir acidentes de trabalho

Confira algumas dicas sobre como evitar acidentes de trabalho e mantenha-se livre de empecilhos em sua jornada diária.

Quando estamos em serviço, nos mais variados ramos, nós nos deparamos de vez em quando com algumas situações que põem em risco nossa integridade, sendo oportunidades de grandes confusões das quais poderíamos ter nos livrado se estivéssemos seguindo alguns conceitos.

Considerando que todos os anos ultrapassam milhões os números de trabalhadores que sofrem acidentes de trabalho, a ideia para prevenir que isso aconteça com novas vítimas é contar com algumas dicas uteis na hora de por as mãos à obra.

Principalmente aos profissionais que se expõem ao risco com maior frequência, como é o caso de pedreiros, algumas sugestões podem se fazer úteis para combater possíveis riscos. Confira algumas dicas sobre como evitar acidentes de trabalho e mantenha-se livre de empecilhos em sua jornada diária.

Para evitar problemas, prevenir é o melhor remédio!

Utilizar equipamentos adequados

O primeiro passo fundamental para evitar acidentes de trabalho é contar com o apoio dos equipamentos de proteção em sua trajetória, sempre prevenido contra riscos em obras ou situações de risco moderado. Manter-se sempre com uniforme, devidamente sinalizado e protegido, é um dos princípios básicos contra acidentes.

Informe sobre incidentes imediatamente

Quando algum problema acontecer, a primeira providência vital em ser tomada é informar seus superiores sobre o caso. Com essa ação, você previne o risco de futuros acidentes, da agravação de situações e evita seu próprio desgaste, contando com apoio para obter a correção imediata do problema no ato do incidente.

Evite executar atividades avulsas

Fazer coisas as quais você não está habituado pode ser um problema, considerando sua inexperiência no assunto e o consequente improviso na ação. Muitos acidentes acontecem pela falta de informação sobre determinado aspecto, portanto, é importante seguir orientações sobre os riscos de cada atividade e evitar realizar funções sobre as quais não esteja apto a realizar.

Evite a pressa

O ditado que afirma que a pressa é inimiga da perfeição não poderia estar mais certo. Pensando sobre acidentes de trabalho, muitos problemas são desenvolvidos a partir da falta de atenção dos profissionais ao realizarem tarefas sobre pressão, longe de pensar com clareza ou refletir sobre o que estão fazendo. Evite apressar o trabalho, pois além de se expor aos riscos, você também acabará desenvolvendo serviços de má qualidade.

Você manda nas máquinas

Lembre-se sempre de que, por mais que a tecnologia promova facilidades, o controle das máquinas sempre estará nas mãos dos profissionais, longe de trabalharem com autonomia sobre nossas funções. Por isso, é importante sempre conferir suas máquinas e equipamentos de trabalho antes de iniciar suas atividades, priorizando sua integridade e segurança.

Cuidado com ferramentas

Improvisar ferramentas ou descuidar de equipamentos pode de te oferecer sérios riscos no desenvolvimento de suas atividades. Caso tiver algo faltando, solicite a compra destes materiais para realizar suas funções com segurança.

Não brinque no trabalho

A hora do trabalho não é um momento para distrações: Evite a desorganização e as brincadeiras, deixando sua atenção voltada estritamente às atividades que estiver executando. No tempo livre, desfrute de momentos de descanso sem preocupações.

 


 

A importância da sinalização nos locais de trabalho

A sinalização de segurança, sendo ela sonora ou visual, além de ser um item de extrema importância no que se refere a qualidade do ambiente profissional, também se torna essencial quando se trata da prevenção de acidentes, tal medida deve ser executada para advertir e orientar funcionários e possíveis visitantes sobre riscos presentes no local.

A partir do objetivo de orientar os empregados, as principais placas possuem mensagem claras e de fácil entendimento, utilizando assim, símbolos e cores padronizadas pra alertar ou dar informações sobre o perigo em tal ambiente.

 

Tipos de sinalização de segurança

A sinalização de segurança é classificada em quatro tipos, de acordo com as áreas em que são aplicadas e a mensagem que transmitem:

  • Sinais de obrigação: indica a necessidade do uso de EPIs para evitar acidentes de trabalho;

 

  • Sinais de perigo: obrigatórios para que haja cautela, precaução ou que o local seja evitado. São as placas com informação de “área restrita”, “risco de contaminação”, “alta tensão”, “risco de quedas de objetos”, entre outras mensagens;

 

  • Sinais de aviso: indica sobre atitudes perigosas que não devem ser realizadas no local. Normalmente são usados símbolos como indicação de material inflamável e radioativo;

 

  • Sinais de emergência: são placas que falam sobre saídas de emergência, rotas de fuga e equipamentos de emergência. Elas guiam as pessoas para a direção correta e ajudam a resolver os problemas de forma mais imediata.

 

Cores das sinalizações

De acordo com a NBR7195, complemento da NR 26 (NR que se refere sobre as cores utilizadas para as placas e sinais), existe divisão entre: Branca, Amarela, Vermelha, Preta, Azul, Verde e Laranja.

 

      BrancaSeu objetivo é demarcar passadiços, corredores e passarelas para circulação de pessoas, setas de sentido, coletores de resíduos e área                                        entorno de equipamentos de emergência.

      Amarela É usada para indicar situações que precisam de cuidado em geral, como parapeitos, pisos e portas que fecham verticalmente, piso molhado, etc.

     

      Vermelha Serve para identificar e distinguir equipamentos de combate a incêndio e saídas de emergência, paradas obrigatórias e de proibição.

     

      Preta Identifica coletores de resíduos, exceto os de origem biológica.

     

      Azul Quer dizer que uma atitude será obrigatória, como uso de EPI.

     

      Verde Caracteriza segurança, como localização de equipamentos de primeiros socorros e de proteção individual.

     

      Laranja Significa perigo, como partes de máquinas e equipamentos que podem causar acidentes.

 

É importante salientar que além da adoção de tais medidas é importante a inserção de projetos de conscientização e informação dos funcionários para que tais medidas sejam efetivas.

 


 


NR 12 – O que é obrigatório e quais suas vantagens

A Norma Regulamentadora número 12 (NR12) foi criada em 8 julho de 1978 pelo Ministério do Trabalho e Emprego, após o rápido avanço tecnológico que automatizou as empresas e, consequentemente, influenciou nas rotinas laborais. Tal norma possui a função de garantir que máquinas e equipamentos sejam seguros para o uso do trabalhador, contribuindo para a prevenção de riscos laborais e acidentes de trabalho.

 Segundo a NR 12, é de responsabilidade do empregador adotar medidas de proteção para o uso seguro de máquinas e equipamentos. Ou seja, é a empresa que deve garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores.

 Além disso, a norma exige informações completas sobre todo ciclo e vida de máquinas e equipamentos, incluindo transporte, instalação, utilização, manutenção e eliminação ao final da vida útil.

 

 

Algumas medidas consideradas obrigatórias na NR 12

  • Entende-se como fase de utilização a construção, transporte, montagem, instalação, ajuste, operação, limpeza, manutenção, inspeção, desativação e desmonte da máquina ou equipamento.
  • As disposições desta Norma referem-se a máquinas e equipamentos novos e usados, exceto nos itens em que houver menção específica quanto à sua aplicabilidade.
  • O empregador deve adotar medidas de proteção para o trabalho em máquinas e equipamentos, capazes de garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores, e medidas apropriadas sempre que houver pessoas com deficiência envolvidas direta ou indiretamente no trabalho

 

  • São consideradas medidas de proteção, a ser adotadas nessa ordem de prioridade:

      a) medidas de proteção coletiva;

      b) medidas administrativas ou de organização do trabalho;

      c) medidas de proteção individual.

 

  • A concepção de máquinas deve atender ao princípio da falha segura

 

Quais os seus benefícios?

A NR 12 não é importante apenas para zelar pela vida e saúde do empregado, mas também para orientar o empregador no exercício da atividade econômica. Suas disposições falam, por exemplo, da necessidade de demarcação conforme normas técnicas das áreas de circulação onde as máquinas e equipamentos são instalados.

Por fim, vale destacar que a mencionada norma regulamentadora não apenas protege o empregado estabelecendo medidas para empresa se certificar de sua proteção, mas também o dever do trabalhador no trato com o maquinário.

Assim, é de suma importância que as organizações e os colaboradores responsáveis pela utilização do maquinário conheçam e estejam atentos às exigências, evitando problemas desde multas até riscos à vida do trabalhador.

 

Fontes:

https://conect.online/blog/conheca-a-nr-12-e-sua-importancia/

https://www.sienge.com.br/blog/o-que-e-nr-12/

https://www.nr12semsegredos.com.br/vantagens-adequacao-nr12-alem-da-obrigatoriedade/